@2017 por Laura Ayres. 

May 15, 2017

Please reload

Posts Recentes

Como curar o mundo com uma criança de cada vez.

April 8, 2017

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

O dia em que meu bebê nasceu: Sandra Modesto.

 

No final de novembro de 2014 duas listras vermelhas me disseram que eu estava grávida. Sim, você foi um bebê muito esperado por mim e pelo papai, mas na hora levei um susto e tive medo. Pensei "putz, agora é pra valer". Contei pro papai, que também teve esse misto de felicidade e medo. As semanas foram passando e decidimos que não queríamos saber seu sexo, pois pra nós isso nunca importou. Queríamos um filho, o nosso filho, então apelidamos você se Feijãozinhx. 

 

Meu filho, você foi um bebê muito amado, pela mamãe, pelo papai e por todos à sua volta. Os meses foram passando e eu me achava linda com aquela barriga enorme, mas confesso que no final ela ficou bem pesada... Rs. Amava sentir você se mexer dentro de mim. Que delícia era, e tenho saudades!

 

Cuidamos de tudo para você chegar no nosso lar e ser o bebê mais feliz do mundo. Preparamos seu quartinho com o tema de circo, fizemos o enxoval, tudo com muito amor, e, planejamos seu parto. Queríamos que fosse da forma mais natural possível, em casa. Mas as coisas não foram muito bem como tínhamos planejado, pois esquecemos de combinar com você... Rs...

 

Minha bolsa estourou, com 41 semanas, no dia 10 de agosto às 9h da manhã e me lembro que fiquei muito feliz. Como não estava com contrações eu e papai fomos ao mercado fazer compras. Comecei sentir as contrações as 14h, no mercado, e voltamos pra casa. No fim da tarde Laura, a doula da mamãe, chegou e ficou com ela até o final :) também chegaram vovó Tina, vovó Dilma, tia Gi, tio Lucas e tia Vê... Enfim, a casa estava cheia. A parteira chegou no começo da noite e foi monitorando deus batimentos cardíacos. Foi uma longa noite e madrugada, regada a contrações e sentimentos que não consigo explicar, só soube sentir. O sol nasceu, a hora do almoço chegou, mamãe já estava muito cansada e você, achando lá dentro muito gostoso, parou de descer, então decidimos ir para o plano B e fomos para o hospital, acredito eu que umas 15h. Tentamos mais um pouco e, infelizmente, a mamãe foi perdendo as forças, então decidimos partir pra outro tipo de parto, um pouco instrumentalizado. Você nasceu de parto normal, mas tivemos que ter uma ajudinha do fórceps... Não foi do jeito que eu planejei, mas foi do jeito que tinha que ser :)

 

Você nasceu às 19:58 do dia 11 de agosto de 2015. Que explosão de amor quando vi seu rostinho pela primeira vez, meu menininho mais lindo do mundo. A partir desse momento minha vida nunca mais foi a mesma.

 ️

Ah, preciso dizer que papai esteve ao nosso lado durante todo o tempo... Ele deu toda a força, segurança e amor que a gente precisava nesse processo louco, animal e intenso.

 

Enfim, já são 00:15 do dia 12 de agosto, e só consegui parar agora pra escrever isso, pois eu queria muito, mas ainda não tinha tido coragem de remexer nesses sentimentos. Me emociono quando me recordo do nosso nascimento e faria tudo de novo. Sentiria todas as dores novamente. Foram as emoções mais intensas e inexplicáveis que já senti na minha vida.

 

Hoje, 1 ano depois, só posso dizer que te amo. Te amo de uma forma que nunca amei ninguém. Não consigo nem imaginar como seria minha vida sem você.

 

Meu Feijãozinhx, que se tornou Gregório, desejo que sua vida tenha tanto amor e alegrias como nesse primeiro ano de vida. Só quero que você seja feliz! Te amo daqui até o infinito...

 

Beijos da sua mamãe. 

 

 

 

Compartilhe
Please reload

Siga